Aqui nasceu Portugal“: bastaria esta afirmação para motivar uma visita a cidade de Guimarães, além de ser Património da Humanidade. Em 1128, aconteceram vários factos políticos e militares que culminaram com a criação de uma nova NAÇÃO. Confira detalhes em –>História de Portugal

Entretanto, esta bela cidade remodelada e embelezada, tem muitos atractivos para alegrar os visitantes de todos os gostos. Aliás, muitos luso-descendentes têm como sobrenome “Guimarães” e mesmo os ” Da Costa”  que têm origens nesta cidade, motivando sua visita às origens. Os contrastes, vemos em suas vielas medievais e modernos cafés,  universitários em sua algazarra e jovialidade ecoando nas tradições de suas paredes de granito.




O Castelo de Guimarães ( uma das 7 maravilhas históricas de Portugal) , construído no século X para deter mouros e normandos, foi ampliado por Henrique de Borgonha 200 anos mais tarde. Segundo a tradição, ali nasceu Afonso Henriques, o primeiro rei português. Dentro do castelo, na Capela de São Miguel,  está a pia onde teria sido baptizado.

O Paço dos Duques de Bragança, construído por Dom Afonso ( poderoso Duque de Bragança), em estilo borgonhês, é de visitação obrigatória. Foi residência da família Bragança até mudarem-se para Vila Viçosa. O teto da sala de banquetes, em castanheira, é a representação de um casco de caravela invertido , homenageando as grandes navegações.

O Largo da Oliveira é paragem obrigatória para saborear doces, manjares locais e um café e “sentir a cidade”.

Nos arredores , pode se visitar ainda o Mosteiro de Santa MArinha da COsta ( pousada) a cerca de 5 km.

Duas outras dicas seria a visita a Citânia de Briteiros e Cabeceiras de Basto. Na primeira, encontram-se 150 casas da Idade da Pedra construídas e habitadas por celtíberos entre IV a.c. e IV d.c. . Constitui um dos maiores achados arqueológicos de Portugal.  Em Cabeceiras de Basto, encontramos estátuas ( chamadas bastos), provável representação de guerreiros celtas ! Estes bastos, eram utilizados como demarcadores de territórios dos celtas. Existe um “Basto francês”, uma troca de cabeça feita pelos soldados franceses como piada durante as guerras napoleônicas.

Ainda pode ser visitado o Mosteiro de Refojos com um belo Arcanjo Miguel. Confira algumas fotos e visite o site da câmara de Guimarães para maiores informações, clica em –>Guimarães

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, deixe seu comentário
Por favor, digite seu nome